Código de ética contábil: como impacta a atuação do contador moderno?

11código de ética contábil4

Sabia que o código de ética contábil passou recentemente por uma profunda atualização, com a inserção de diversos novos tópicos?

Aprovado pelo plenário do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), o documento normativo substitui o código antigo, datado de 1996.

Ao longo deste artigo, descubra o que é e qual a importância do código de ética contábil para o correto exercício da profissão.

O que é o código de ética contábil?

O código de ética contábil é um conjunto de regras que orientam o trabalho de contadores e técnicos em contabilidade. 

Se assemelha a um manual que deve ser consultado sempre que o profissional tiver alguma dúvida sobre o que pode e o que não pode fazer.

Seu objetivo é nortear a conduta do contador e do técnico de contabilidade no exercício de suas funções.

Aprovado pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC), o código de ética contábil estabelece:

  • Deveres, vedações e permissibilidades da profissão 
  • Publicidade dos serviços profissionais
  • Deveres em relação aos colegas de classe
  • Penalidades em casos de atos infracionais.

A norma em vigor foi aprovada pelo plenário do CFC em 2019, em substituição ao código antigo (Resolução CFC n.º 803/1996).

Importância da ética na profissão contábil

Desde a primeira aprovação do código de ética contábil, em 1950, o documento normativo busca resguardar os interesses dos clientes, sem prejuízo à dignidade profissional.

Contadores lidam diariamente com dados sensíveis de diversos negócios, desde questões tributárias a informações sobre desempenho econômico-financeiro

Há, ainda, os dados pessoais dos sócios e funcionários das empresas, que precisam ser tratados e arquivados conforme a LGPD.

Qualquer desvio de conduta é passível de sanções, mesmo que o pedido para maquiar demonstrativos ou burlar as normas legais tenha partido do cliente.

Onde acesso o código de ética do profissional contábil atualizado?

O código de ética contábil foi atualizado em 2019 para se adequar a uma nova realidade de mercado.

Com o surgimento de ferramentas tecnológicas cada vez mais eficientes, o papel do contador também mudou. 

Muitas funções repetitivas foram automatizadas, abrindo espaço para o profissional de contabilidade ser muito mais estratégico para seu cliente.

Diante disso, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) aprovou o novo código de ética contábil por meio da Norma Brasileira de Contabilidade Profissional Geral (NBC PG) 01, em 7 de fevereiro de 2019.

O novo Código de Ética Profissional do Contador entrou em vigor no dia primeiro de junho do mesmo ano. 

No site oficial do Conselho Federal de Contabilidade você encontra o documento atualizadoclique aqui para acessar.

6 dicas de ética para contadores

Agindo conforme as prerrogativas do código de ética contábil, o contador tem condições de prestar um serviço de qualidade, pautado na honestidade, zelo e diligência

A seguir, confira algumas dicas de como atuar em consonância com os princípios éticos e de boa conduta:

  1. Mantenha seu trabalho no âmbito técnico, abstendo-se de expressar opiniões e argumentos de caráter pessoal
  2. Não assuma funções que não sejam de sua competência
  3. Guarde sigilo de todas as informações às quais terá acesso no âmbito do exercício profissional, salvo nos casos previstos em lei
  4. Evite situações nas quais existem conflitos de interesse, de forma a manter a independência profissional
  5. Sempre que fizer algum tipo de publicidade, limite-se a informações técnicas e científicas, de caráter informativo, sem cunho mercantilista
  6. Nunca faça comparações depreciativas entre o seu trabalho e o de outros profissionais de contabilidade.

Invista na profissionalização com ética e tecnologia

A atualização do código de ética contábil, com a inserção de novos tópicos, teve como objetivo acompanhar a evolução da profissão no Brasil. 

A chamada Contabilidade 4.0, com seu arsenal de ferramentas baseadas em ciência de dados, Business Intelligence e outras estratégias, chegou para tornar o setor mais eficiente e lucrativo. 

Nesse contexto de profissionalização da contabilidade, vale destacar a terceirização contábil, uma solução cada vez mais adotada pelos escritórios. 

Além de delegar as rotinas do próprio escritório, o contador também pode transferir parcialmente a outro profissional a execução dos serviços a seu cargo, ficando com a responsabilidade técnica. 

Está no novo código de ética contábil. 

No vídeo abaixo, disponível em nosso canal no YouTube, o CEO da Fábrica de Contabilidade, Ângelo Machado, fala sobre a profissionalização da empresa contábil e explica como tornar seu escritório um negócio de sucesso.

Vale a pena assistir, dê o play e confira:

https://www.youtube.com/watch?v=KahlA594zxo

E se você precisa de tempo para se tornar um contador consultivo e estratégico para seu cliente, terceirize suas demandas rotineiras e operacionais com a Fábrica de Contabilidade. 

Somos a assistência de que seu escritório precisa para ser muito mais produtivo.

Leave a Reply